Who Do You Want To Be? A Global School Experience inviting young people to discover a path toward the fullness of life.Participate here
By Dayse Lacerda
Jul 7th, 2018

Alunos participaram de todo processo de organização e realização do evento. 

Uma das principais evidências dos dois dias e meio do Simpósio da Rede Jesuíta de Educação (RJE), no Colégio Loyola, é a de que um currículo de fato inovador é aquele concebido a partir do ponto de vista dos estudantes. Outra ideia comum à maioria das reflexões trazidas pelos palestrantes é a de que o estudante da nova geração “aprende fazendo”.

Pensado em função de uma educação para eles, o evento funcionou como um laboratório, possibilitando a imersão de um grupo de dez estudantes do Ensino Médio do Colégio Loyola. Eles se envolveram em todo o processo de preparação e realização das atividades. Divididos em duplas, os alunos assumiram funções de acolhida aos palestrantes, recepção, credenciamento e acompanhamento de participantes, além de suporte ao setor de Tecnologia. Outro papel de destaque apropriado pelo grupo foi a cobertura do evento para o perfil do Colégio Loyola no Instagran, além de outras atividades de apuração de informações, captação de imagens (fotos e vídeos) junto à equipe de Comunicação.

O diretor acadêmico, Roberto Tristão, avalia que a importância da presença dos estudantes como assistintes e como apoio é sua inclusão nos diversos trabalhos que envolvem a reconstrução constante do currículo. Os alunos também avaliam seu envolvimento de forma positiva.

Participar dos bastidores do I Simpósio da RJE foi algo espetacular para mim”, contou o aluno João Vitor, “pois estou aprendendo muito sobre organização e gestão de eventos”. Além disso, estou conhecendo sobre os temas relacionados ao currículo debatidos no encontro, pois pude acompanhar as palestras e oficinas. “Não é apenas uma simples conferência. Tenho certeza que o Simpósio abrirá a percepção de várias escolas para métodos novos e medidas inovadoras em Educação”, afirmou.

Apesar de uma experiência nova, Maria Cecília acredita que a presença no Simpósio ajudará os alunos em relação à noção de trabalho cooperativo, em equipe, pois teve a oportunidade de participar, ajudando outras pessoas.