Who Do You Want To Be? A Global School Experience inviting young people to discover a path toward the fullness of life.Participate here

Desde 2014, com apoio dos profissionais do Colégio, estudantes do Ensino Médio idealizam, organizam e executam as edições anuais da NUJe – Nações Unidas do Jesuítas, projeto de Simulação da ONU.

Participar da NUJe fomenta o desejo de conhecer e de buscar mais informações sobre assuntos que envolvem o cenário internacional, proporcionando o prazer pelo saber, solidificando o senso crítico, a percepção e a lógica, atributos necessários para estabelecer estratégias e acordos que perpassam múltiplos interesses divergentes. Ademais, a proposta aguça a criatividade, ao colocar o estudante em contato com diversas culturas.

Como Simulação da ONU, organismo que tem por principais objetivos manter a paz mundial e assegurar que os Direitos Humanos sejam cumpridos, é notável o esforço que os Delegados realizam para elevar as condições de vida e a segurança das populações de suas respectivas delegações, o que se transfere, passado o momento “diplomático”, para o cotidiano dos estudantes, fazendo com que busquem, em suas ações diárias e no que lhes é possível, ter uma visão humanitária e solidária.

Como evento que ocorre no ambiente escolar, é engrandecedora a autonomia que o Colégio proporciona aos integrantes da NUJe. Consequentemente, faz-se imprescindível o comprometimento dos mesmos, conferindo a eles senso de responsabilidade.

Pode-se afirmar que todos os espaços do projeto são locus de aprendizagem. A cada ano, são eleitos alguns eixos norteadores que subsidiam tanto os Delegados – que estudam para assimilar a conjuntura política global – quanto os envolvidos no Comitê de Cultura, que se preparam para apresentar as temáticas, de modo artístico-crítico, aos demais participantes e espectadores.

A partir desses eixos, de modo particular, os integrantes do Comitê de Cultura buscam sensibilizar os Delegados à reflexão crítica por meio do teatro, da música e da poesia, para mobilizar os estudantes nas discussões. Trata-se, portanto, de um exercício no qual os estudantes assumem papéis, posturas ou posicionamentos com os quais, muitas vezes, não concordam.

Nessa perspectiva, no ano de 2018, o trabalho foi desenvolvido a partir de três temáticas: “Sistemas de corrupção, lavagem de dinheiro, e seus impactos na economia global” (Assembleia Geral – AG); “Problemática africana: subdesenvolvimento e suas consequências humanitárias” (Conselho de Direitos Humanos – CDH); “Ascensão extremista: as repercussões do terrorismo no mundo contemporâneo” (Conselho de Segurança – CS).

O Colégio dos Jesuítas entende a pertinência do projeto NUJe, pois não se trata da promoção de papéis ou bandeiras ideológicas, mas de ajudar o estudante a se colocar como cidadão global, comprometido com realidades desumanas, de violência e de exclusão frente a temáticas polêmicas, de fronteira e de tensão. Assim, a proposta em si está alinhada aos espaços amplos de debates críticos de construção de conhecimento e de aprendizagens, com realidades muitas vezes díspares, mas que não se distanciam da realidade que os interpela.

Na NUJe, bem como em todas as atividades desenvolvidas no âmbito do Colégio dos Jesuítas, segue-se o Regimento Interno da instituição. Nesse sentido, se algum movimento ou ação gera desconforto, nos âmbitos interno ou externo da instituição, a questão é acompanhada por educadores do Colégio, no exercício contínuo de aprendizagem e crescimento. Assim, reitera-se o compromisso institucional com um diálogo respeitoso com todas as pessoas, em suas respectivas instâncias e responsabilidades, conforme as orientações e os protocolos do Colégio.

Situando o estudante como centro do processo de aprendizagem, somos chamados a transformar a proposta pedagógica em oportunidades para que o conhecimento seja constituído de diversas formas, individual e coletivamente, garantindo o acompanhamento sistemático do educando, do processo de aprendizagem e dos modos de avaliação daquilo que se espera como resultado.

Projetos como a Simulação da ONU trazem o desafio de educar em um tempo complexo, com múltiplas linguagens e formas de manifestação. Desse modo, espera-se que esta proposta, que aborda temas de grande relevância, não se restrinja ou se esvazie por visões diferentes – e por vezes contraditórias – sobre assuntos pertinentes, evitando um posicionamento unilateral. Assim, a escola continuará buscando diferentes espaços de aprendizagem.

Movimentos de acolhida, de escuta e de se colocar no lugar do outro compõem um exercício repleto de tensionamentos. Entendendo que as problematizações não encerram as temáticas, o Colégio dos Jesuítas, como colégio católico, seguirá promovendo o diálogo, a unidade, a reconciliação e a paz, construindo, como propõe a Companhia de Jesus, pontes para a consolidação de um mundo mais justo, fraterno, solidário, inclusivo e cristão.